Fale com um consultor

Mensagem enviada!

Responderemos o seu contato o mais rápido possível. Obrigado!

Efeito Fotovoltaico Blog

Energia Solar em Montes Claros

Efeito fotovoltaico

O painel solar é composto por células fotovoltaicas ou também chamadas de células solares, que sob o sol atua como um diodo fotossensível que instantaneamente converte luz em eletricidade. O efeito fotovoltaico decorre de uma diferença de potencial, ou seja, uma região com maior número de elétrons e outra com menor número de elétrons nos extremos de uma estrutura de material semicondutor (Silício), produzida pela absorção da luz. A célula solar é a unidade mais importante do processo de conversão de energia solar em energia elétrica. No entanto a eficiência dessa conversão depende da radiação solar que incide sobre a superfície dessas células convertendo-as em energia elétrica.

As células solares são pequenos dispositivos que podem converter luz solar em eletricidade. Uma célula por conta própria fornecerá apenas uma quantidade muito pequena de energia. Várias células conectadas entre si constituem um painel solar (ou um módulo), que pode produzir uma quantidade maior e útil de energia. Quando vários painéis estão conectados juntos, você tem uma matriz solar.

Cada célula fotovoltaica é composta por duas chapas de metal sobrepostas. A primeira chapa é composta de silício dopada com fósforo (com a adição do elemento fósforo), passando a possuir elétrons extras, regiões do tipo “n”, o que a deixa negativamente carregada (com elétrons livres). A segunda chapa, também composta de silício, é dopada com boro (com a adição do elemento boro), passando a possuir falta de elétrons (lacunas) região “p” e carregada positivamente. Perto da junção das duas camadas, os elétrons de um lado da junção (camada de tipo n) se movem para os orifícios do outro lado da junção (camada do tipo p), isso cria uma área ao redor da junção, chamada de zona de depleção, na qual os elétrons enchem os orifícios.

Com a incidência da luz solar, há o deslocamento de elétrons, visando a retirada dos elétrons extras da primeira chapa carregada negativamente e o preenchimento das “lacunas” na segunda chapa. Formando assim com o fechamento do circuito uma corrente elétrica, pois as duas partes da junção buscam o seu estado natural.

O diagrama abaixo ilustra o funcionamento de uma célula fotovoltaica básica.

 

Quer tirar alguma dúvida ou solicitar orçamento?

Fale agora com um consultor